Oportunidades

Você sabe como produzir bacon artesanal de qualidade?

Se você está lendo este texto, certamente faz parte da legião de produtores ou fãs apaixonados por bacon. Porém, o produtor de bacon artesanal produzido no país tem que disputar cada vez mais com os produtos industrializados, que – infelizmente – priorizam o volume em detrimento da qualidade.

Mas, mesmo com a concorrência, há ainda muitos apaixonados por bacon artesanal no país. Estes, buscam “fugir” de produtos industrializados e utilizam alternativas caseiras, que geralmente são bem tranquilas quanto à produção.

Porém, mesmo para a produção caseira e realizada de forma artesanal, é fundamental que algumas regras sejam seguidas, garantindo que o produto tenha sabor, textura e acima de tudo qualidade.

Sendo assim, saiba como fazer o bacon artesanal e quais são as regras para que a produção seja realizada priorizando a qualidade.

Bacon artesanal: produzido a partir da desossa de suínos

Há várias as receitas utilizadas para a produção de um excelente bacon artesanal, cada uma com seu tempero especial.

Mas, independentemente da receita, a qualidade da matéria-prima é fundamental, como comenta Henry Carlos Rolin, da Famiglia Artigianale, especialista na produção de bacon artesanal.

“Existem algumas formas de fazer um bacon artesanal, mas basicamente é muito importante ter uma matéria prima de máxima qualidade”, ressalta.

Rolin ressalta ainda que muitas pessoas fazem bacon que na verdade não é bacon. “A definição de bacon é ‘Carne suína curada e defumada’. Portanto se o produto não passa por estes processos, ele não pode ser chamado BACON”, opina.

Dentre as possibilidades, o bacon clássico é o mais comum, como explica Peterson Rebechi, químico apaixonado, cozinheiro da família e estudioso da charcutaria e processos de conservação e transformação da carne:

O bacon artesanal é produzido a partir da desossa de um suíno, no corte da barriga do porco, retirando as costelas com um corte horizontal ou como alguns bacons europeus, as costelas são delicadamente retiradas, uma a uma, mantendo a carne do corte em sua totalidade anexa a barriga”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *