Tecnocarne Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_583151530.jpg

Tenha uma limpeza eficiente em seu abatedouro com esses oito passos

Manter o abatedouro limpo e livre de contaminações (tanto físicas quanto microbiológicas) ajuda a reduzir custos operacionais, pois contaminações, além de impactar as exportações, pois embora o Brasil seja um dos maiores exportadores mundiais de carne, as exigências por parte das empresas internacionais que importam nossas carnes costumam ser muito maiores do que as da nossa própria legislação.

Limpeza e higiene em abatedouros garantem a qualidade da proteína animal. Além disso, manter o abatedouro limpo e livre de contaminações (tanto físicas quanto microbiológicas) ajuda a reduzir custos operacionais, pois contaminações diversas podem desencadear pausas frequentes na cadeia de produção, desperdício de produtos e insumos, multas e sanções legislativas e maior tempo gasto com ações corretivas por parte dos funcionários.

Exportações também podem ser impactas pela limpeza e higiene em abatedouros. Ainda que o Brasil seja um dos maiores exportadores mundiais de carne, as exigências por parte das empresas internacionais que importam nossas carnes costumam ser muito maiores do que as da nossa própria legislação.

1.Estrutura adequada: Garanta que a estrutura do abatedouro segue as normas técnicas e requisitos sanitários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), pois propagação de microrganismos contaminantes, mas também a forma como os funcionários irão lidar com a tarefa de limpeza e higienização, pois quanto mais facilitada for a limpeza, maior a chance de os funcionários realizarem um trabalho adequado.

2. Analise a água, pois um erro comum em abatedouros que se preocupam com a limpeza e higiene de suas instalações é dar muita atenção aos produtos químicos utilizados, mas negligenciar a qualidade da água. Por isso, é importante se certificar de que a água utilizada no processo de limpeza é potável.

3. Conheça os resíduos produzidos: um dos assuntos mais discutidos quando se trata de processamento de proteína animal em abatedouros é a disposição de resíduos como tripas, sangue e peles dos animais abatidos. Devido ao fato de todos esses resíduos possuírem volumes e composições diferentes em cada abatedouro, conhecer as condições de solubilidade facilita a escolha dos produtos de limpeza.

4. Treine sua equipe para que a higiene do abatedouro e dos alimentos seja garantida do início ao fim do processamento é essencial entender que, não importa o quão impecável seu planejamento esteja e quanta tecnologia seja aplicada no seu negócio, a maior parte da execução será responsabilidade dos funcionários. Dessa forma, dê atenção ao treinamento dos funcionários que serão responsáveis pela tarefa. A rigor, eles precisam sempre estar uniformizados com roupas e botas de plástico brancas e limpas, apropriadamente equipados com equipamentos de proteção individual e identificados com crachás ou etiquetas de plástico.

5. Remova manualmente os resíduos maiores! Com os procedimentos bem definidos, análises de água e estrutura realizadas e uma equipe devidamente treinada, chegou a hora de executar a limpeza do abatedouro. O primeiro passo é a remoção manual dos resíduos sólidos, como o sangue coagulado na canaleta de sangria usando rodos metálicos, seguida da pré-lavagem de plataformas, pias, mesa de evisceração, serras, paredes e portas. Deixe a limpeza do piso por último, removendo os resíduos solúveis em água e parte da carga microbiana com a própria água de arrasto.

6. Aplique detergente após a remoção manual dos resíduos sólidos, aplica-se detergente neutro ou de baixa alcalinidade, deixando a espuma em contato com as superfícies até que a sujidade esteja solúvel em água. Mas atenção: a limpeza de abatedouros requer detergentes específicos, que devem incluir uma mistura de outros componentes (emulsificadores, dispersantes e agentes umectantes, por exemplo) na formulação. Isso facilita as etapas de remoção das sujidades por reações químicas mais fortes e eficientes. Em outras palavras, sempre compre os detergentes e outros produtos químicos em distribuidoras especializadas e certificadas para esse fim.

7. Faça enxágue em água aquecida na faixa de 90°C. Além de eliminar determinados microrganismos, ela facilita a secagem, o que é muito importante para evitar a proliferação de microrganismos após o processo de limpeza. Após o enxágue, é hora de abrir os ralos, limpar seus interiores e enxaguá-los. Para finalizar, também se pode nebulizar o setor com sanificantes especiais, compostos por quaternários de amônia, produtos à base de cloro, iodo ou ácido peracético.

8. Desenvolva um programa de monitoramento para garantir uma limpeza e higienização adequada em abatedouros, vale lembrar que apenas implantá-las não garante sua continuidade no médio e longo prazo. Isso porque o tempo pode mostrar novos desafios que passaram despercebidos ou, simplesmente, não existiam no momento da implantação. Isso inclui falhas técnicas em equipamentos, problemas pessoais entre funcionários, mudança no fornecimento de insumos e edições na legislação.

Quer saber mais sobre limpeza e higiene de abatedouros? Baixe nosso material gratuito e exclusivo sobre o tema!

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Tecnocarne Digital lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar