Tecnocarne Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como corrigir erros da maturação de carnes?

Para garantir que cada um desses erros não afete a qualidade da carne maturada, é necessário que todo o processo seja aprimorado, tendo os erros identificados prontamente corrigidos.

Segundo o chefe charcuterie e diretor na empresa Soft Meat Charcuterie, especializada em cursos de charcutaria, Ulisses Parra, a presença de fungos pode ser corrigida por meio do aprimoramento e revisão de todos os processos utilizados para a maturação da carne, desde a manipulação da peça a ser maturada, até o uso da câmara de maturação.

A contaminação por fungos pode ocorrer durante a manipulação da carne ou por falhas na temperatura ou umidade da câmara de maturação. A solução seria rever os processos destinados à manipulação da carne e a correção da temperatura e umidade da câmara”.

Segundo Parra, esses mesmos cuidados devem ser priorizados para evitar o apodrecimento da carne. Além disso, segundo o mestre charcuterie, deve-se sempre utilizar carnes com qualidade e procedência, câmara de maturação sempre com manutenções e higiene em dia e buscando sempre a temperatura e umidade recomendadas para esse tipo de processo.

Já a secagem muito rápida na parte externa da peça deve, segundo Parra, ser normalizada por meio da correção da umidade da câmara de maturação. “Para que a secagem ocorra dentro do padrão, a perda de líquidos da peça tem que ser de dentro para fora e não de fora para dentro”, explica.

Produção realizada da forma errada e seus riscos

Os riscos decorrentes da produção incorreta de uma carne maturada são bastante importantes e sérios em alguns casos, por isso precisam ser identificados antes que cheguem ao consumidor final.

Parra lembra que o mínimo que pode acontecer é consumir um produto sem qualidade (com sabor e maciez não desejados). Entretanto, há casos onde podem ocorrer problemas de fungos e bactérias que podem causar até a morte de quem consumir esse produto. Por isso é importante inibir esses patógenos.

A temperatura e a umidade trabalhadas para uma carne maturada é bem propicia para a proliferação de fungos e bactérias, por isso devemos nos cercar de todos os dispositivos que temos para inibir ou colocar barreiras para a proliferação desses patógenos”, ressalta  Parra.

Em razão disso, ele frisa que um bom curso de formação na produção de carne maturada é de suma importância. “Somente com mais conhecimento que conseguiremos produzir um produto de qualidade e com sanidade para nossos clientes”, finaliza.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar