Processos

Pensa em abrir um frigorífico no Brasil? Saiba como escolher o local

O Brasil é reconhecido mundialmente como um dos principais produtores de proteína animal do mundo. Temos vasta experiência na produção de carne suína, bovina e de aves, tanto que figuramos sempre entre os líderes mundiais no quesito volume de produção.

E as expectativas para este ramo no país são de crescimento. Tanto que a abertura de frigorífico, essencialmente os de pequeno porte, também tende a crescer internamente.

Entretanto, vale lembrar que, para que o Brasil se mantenha competitivo, é fundamental que os empresários dos novos frigoríficos conheçam todas as regras pertinentes ao setor, além de buscar o aprimoramento dos efeitos positivos e reduzir os efeitos negativos. Mas você saberia dizer quais são essas regras?

Fatores a considerar para a localização de frigorífico

A abertura de frigorífico deve seguir várias etapas. Porém, todo esse processo deve prioritariamente atender todas as questões ambientais pertinentes ao setor. E, neste sentido, as características locais exercem importante influência sobre a abertura.

O médico veterinário e diretor do Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (CIPOA) da Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo, Cesar Daniel Krüger, ressalta que para este tipo de estabelecimento, vários fatores devem ser considerados.

Questões como topografia (terreno, acesso ao local e presença de rodovias) e proximidade com cursos d´água devem ser ponderadas como muito cuidado na abertura de frigorífico”, diz.

Além disso, Krüger diz que o tamanho do terreno a ser escolhido deve ser compatível com a espécie que se pretende produzir e com a quantidade de abate diário. “Devemos escolher o terreno que atenda às necessidades quanto ao tamanho dos currais, áreas de manobra, etc”.

O veterinário ressalta também a importância da quantidade de água disponível (lembrando que a demanda é bem alta), além do tratamento que será realizado com os efluentes. Por fim, o diretor do CIPOA lembra que a liberação do terreno sempre é de responsabilidade da prefeitura local, de acordo com seu plano diretor e seu plano de zoneamento do município.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *