Tecnocarne Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

exportação de carne bovina.jpg

Exportação de carne bovina: expectativa recorde para o encerramento de 2019

Embarques devem fechar ano com 1,8 milhão de tonelada. Já as receitas devem crescer 13,3% e somar US$ 7,5 bilhões em 2019.

As exportações brasileiras de carne bovina estão em alta. Impulsionada pela demanda chinesa, a expectativa é que o volume e faturamento encerrem 2019 com um número recorde. Durante a manhã de hoje (10/12), a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) divulgou suas projeções, que indicam um resultado ainda melhor que o esperado no final de 2018.

Segundo a estimativa, os volumes embarcados devem atingir 1,83 milhão de tonelada e uma receita de US$ 7,5 bilhões. Caso se confirmem, os números representariam um crescimento de 11,3% e 13,3, respectivamente, consolidando o ritmo de crescimento das vendas brasileiras.

“O crescimento das exportações em mercados importantes mostra a qualidade e competitividade da carne brasileira, além da confiança dos mercados internacionais no nosso produto”, comenta Antônio Jorge Camardelli, presidente da Abiec.

China se destaca como principal importador

Muito do crescimento da exportação se deve pela alta da demanda chinesa, que em 2019 se consolidou como o principal destino da carne brasileira. Para se ter uma ideia, o país responde por 24,5% do total exportado pelo país.

As exportações para a China somaram, de janeiro a novembro deste ano, mais de 410 mil toneladas, o que resulta num crescimento de 39,5%, se comparado com o mesmo período de 2018.

Para 2020, a Abiec mostra que o ritmo de crescimento deve se manter – principalmente pela possível habilitação de novas plantas para a China e abertura de novos mercados. Segundo a estimativa da associação, o volume exportado deve crescer 13%, alcançando 2.067 milhões de toneladas. Já o faturamento deve crescer 15%, com receita de US$ 8,5 bilhões.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar