Tecnocarne Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

marketing para carnes.jpg

4 estratégias de marketing para carnes que funcionam

Apresentação: Carne e ambiente bem apresentáveis são essenciais

A apresentação da carne suína ou qualquer outra carne nas gôndolas e nas bandejas será sempre uma oportunidade de diferenciação de mercado, a ponto de chamar a atenção dos clientes.

Sabemos que o consumidor está cada vez mais exigente e o mercado precisa se adaptar para atendê-lo. Esse nicho de comércio precisa se atentar aos cuidados com a procedência da carne e apresentar o produto de forma diferenciada, que seja ligada ao cross, ou até mesmo ter informações de saudabilidade e sabor no PDV”, explica Rayza Machado, consultora estratégica de projetos da ABCS (Associação Brasileira dos Criadores de Suínos).

Mas, além de toda estratégias de marketing para carnes que visam a apresentação da proteína, também é interessante investir na fachada da loja e nas vitrines, trazendo preços competitivos e promoções.

Rayza Machado indica outro ponto que merece destaque, principalmente no atual momento de pandemia. “Com toda a questão de saúde enfrentada atualmente, a segurança do alimento ganha importância. Por isso, vale apresentar as boas práticas que garantem a qualidade da carne, desde a sua produção até o consumo, garantindo que não há riscos à saúde do consumidor”.

Redes sociais: O “melhor” marketing para carnes

Na atualidade, as redes sociais representam o que temos de mais ágil e eficiente quando o assunto é a promoção de um produto. E, neste caso, quando bem realizado, o investimento em marketing para carnes via redes sociais pode ajudar o setor a ampliar o alcance de seus produtos e até melhorar a comunicação.

As redes sociais ampliam o alcance dos produtos, possibilitam também um cuidado maior com a apresentação, podendo explorar detalhes diversos. Proporciona também uma comunicação eficaz, facilitando a identificação dos públicos-alvo para prospectar mais clientes de acordos com seus perfis”, ressalta a consultora estratégica da ABCS.

Além desses benefícios, o marketing para carnes feito nas redes sociais permite tornar o processo de venda muito mais prático tanto para quem vende, quanto para quem compra. No momento atual, frente a esse cenário de distanciamento social causado pelo COVID-19, essa estratégia tem salvado grandes redes de varejo. “Aquelas que já possuem plataformas de compras delivery de carnes têm percebido o impacto positivo no faturamento, além de ser também uma medida mais segura quanto à saúde as pessoas”, completa Rayza.

Contato mais próximo ainda é fundamental

Mesmo com todos os avanços em marketing de carnes baseado em redes sociais e apresentação do produto, o famoso “boca a boca” ainda funciona muito bem, como é salientado pela consultora estratégica de projetos da ABCS.

Contar ao cliente sobre os benefícios da carne suína, seja sobre saúde, sabor, qualidade, versatilidade e preço sempre será um bom negócio. Por isso, trabalhamos constantemente junto às associações afiliadas, frigoríficos e varejos parceiros”, diz.

Segundo Rayza, o contato mais próximo com o consumidor solidifica as vendas e facilita a assimilação do cliente, o que representa um dos caminhos para que o consumidor possa cada vez mais conhecer o produto que adquire.

Embalagem: o cartão de visita das carnes

A embalagem é também uma estratégia de marketing para carnes que precisa receber as devidas atenções, haja visto que a embalagem será o cartão de visita de todos os cortes e tipos de carnes. Mas, essencialmente para a suinocultura, há muito a se evoluir, como salienta Rayza Machado “Acreditamos que aprimorar as embalagens ainda é um gap que a cadeia de valor da suinocultura pode aprimorar para ampliar a sua aproximação com o consumidor”.

Rayza Machado também acredita que para aqueles clientes que buscam comprar a proteína na gôndola, a embalagem será sempre o cartão de visitas. “Um corte bem apresentado em uma embalagem que demonstre cuidado e segurança ganha a confiança do cliente sobre a qualidade do produto que está comprando. Isso traz uma impressão positiva sobre a marca”.

Dessa forma para ter uma embalagem bem apresentável é importante que:

  • Etiquetas que apresentem informações legíveis sobre validade, data de embalagem, gramatura, entre outros que demonstrem ao cliente a transparência da empresa;
  • A embalagem deve ter um design inovador, com um material de qualidade e que mencione também questões como a sustentabilidade e bem-estar animal, cada vez mais valorizadas pelos consumidores.

Estratégia de marketing é a chave do sucesso

Desde 2013, a associação trabalha uma estratégia de vendas com o varejo brasileiro. O objetivo da Semana Nacional da Carne Suína é, via estratégias de marketing para carnes, aumentar as vendas da proteína suína no Brasil. Para isso, são feitos investimentos na formação de colaboradores e no desenvolvimento de campanhas voltadas tanto para o ponto de venda quanto nos veículos de comunicação externa e redes sociais.

A ABCS exerce um papel central e estratégico na aproximação dos elos da cadeia e no estreitamento das relações de frigoríficos contribuintes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS) com as redes de varejo que participam dessa campanha nacional”, ressalta Rayza.

Segundo a profissional da ABCS, são ao todo, 20 frigoríficos que se beneficiam desse canal que a ABCS abre junto ao varejo.

Durante a Semana Nacional, as redes participantes apostam em:

  • Preços competitivos;
  • Abastecimento constante de carne fresca;
  • Dicas de preparo da proteína suína:
  • Informação para levar conhecimento sobre os benefícios do consumo da proteína;
  • Tipos de cortes, saudabilidade, custo-benefício e procedência.

Rayza Machado explica que a última edição, realizada em 2019, engajou mais de mil lojas, que juntas representam 40% do faturamento do varejo alimentício, impactando ¼ da população do país e alcançando consumidores distribuídos em 22 estados brasileiros.

Nesta semana, as redes participantes (Carrefour, Extra, Pão de Açúcar, Grupo BIG, Hortifruti Natural da Terra, Lopes e OBA Hortifruti) comunicaram diretamente com o consumidor nos pontos de vendas através de mais de 35 plataformas, somando ao total mais de um milhão de conteúdos impressos”, comemora.

Por fim, a multicanalidade foi destaque. A campanha estava presente em todas as plataformas digitais como Youtube, WhatsApp, Facebook, Instagram, sites e blogs, além de rádio e TV, ou seja, todas as estratégias de marketing para carnes que realmente funcionam foram adotadas para promover a carne suína.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar