Tecnocarne Digital faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

blockchain.jpg

Blockchain na cadeia da carne: conheça seus benefícios

Saiba mais sobre a Blockchain e como essa tecnologia pode contribuir com a segurança alimentar em frigoríficos.

Você já ouviu falar em indústria 4.0 e agricultura 4.0? Então se prepare, porque o frigorífico 4.0 está chegando também! Por meio da tecnologia blockchain e de inteligência artificial, os frigoríficos começam a ficar cada vez mais conectados e tecnológicos.

Esse aporte tecnológico vem sendo aplicado pela Frigol, um dos maiores frigoríficos do Brasil, com 22% de participação de tudo que é exportado. Na empresa, a blockchain trabalha em conjunto com a Internet das Coisas (IoT) trazendo benefícios desde a chegada do animal à planta frigorífica até o momento da classificação da carcaça.

Para saber como funciona essa tecnologia na cadeia da carne e seus principais benefícios, conversamos com os profisisonais Fábio Toló - Gerente de TI da Frigol, Flavio Redi – CEO Ecotrace Solutions e Luciano Pascoal – CEO da Frigol.

Blockchain: a cadeia de blocos que revoluciona a produção de alimentos

No Brasil, blockchain e pecuária são dois conceitos que começaram a se comunicar recentemente, principalmente com uma inovadora iniciativa em algumas unidades do Carrefour, como já relatamos em nosso canal digital.

Mas o que é, de fato, esse conceito? Fábio Toló, gerente de TI da Frigol nos ajuda nesse entendimento.

Uma maneira de pensar a blockchain, é como uma tecnologia que permite aos usuários transferir valor, ou recursos, entre si, sem a necessidade de um intermediário confiável (bancos, cartórios, governos, auditorias, sistemas privados, etc.)”, explica.

Segundo Toló, a troca é registrada em um livro razão digital que é compartilhado por todos os usuários da blockchain. “Os usuários confiam neste livro razão compartilhado ou “distribuído” para fornecer uma visão transparente dos detalhes dos ativos, incluindo quem possui o recurso, bem como informações descritivas, como, qualidade ou localização”, diz.

Transferindo esse conceito para o frigorífico, a "cadeia de blocos" permite que o abate de animais seja realizado com segurança e transparência, oferecendo total garantia: da pesagem à desossa.

Vantagens da adoção da Blockchain nas empresas

Como já foi dito, a tecnologia de blockchain está ganhando cada vez mais popularidade em praticamente todos os setores da sociedade, principalmente em razão do grande desenvolvimento de aplicativos relacionados à essa cadeia de blocos.

Diante disso, os representantes da Frigol explicam que a Blockchain possui um enorme potencial em sete áreas-chave:

  • Altos níveis de transparência nas transações;
  • Pagamentos móveis, créditos e taxas de transação diminuídas;
  • Transações financeiras e da cadeia de suprimentos completa, que são realizadas em tempo real;
  • Execução de contratos de compra e venda de commodities, garantindo segurança e rapidez;
  • Desenvolvimento de “contratos inteligentes”, caracterizados como trechos de códigos que são executados automaticamente assim que algum evento ocorra;
  • Bloqueios inteligentes que podem realizar a taxação de ações realizadas na blockchain;
  • Novas fontes de financiamento com taxas extremamente menores que as atuais.

E para frigoríficos e seus consumidores? Quais as vantagens?

Já na cadeia de alimentos, que tem os frigoríficos como importantes representantes, a blockchain é de grande valia, principalmente em razão da alta demanda do consumidor por segurança alimentar, que está rapidamente crescendo e se tornando mais importante.

Os representantes da Frigol salientam que os produtores e os fabricantes, por muitas vezes, estão lutando para garantir a veracidade e precisão dos dados desde à fazenda até à mesa. A blockchain vem para ajudar nesse sentido.

A blockchain permite acompanhar e registrar, em um banco de dados distribuído, de forma segura e imutável, todas as etapas de um produto – desde a originação do gado até a chegada do produto final ao supermercado”, explica Luciano Pascoal – CEO da Frigol.

Outra forma de solidificar essas cadeias de distribuição é certificar todos os selos, certificações e exigências socioambientais dos fornecedores, diretos e indiretos. “Isso evita a participação de companhias em situação irregular, envolvidas com casos de desmatamento, trabalho escravo ou mesmo a falta de certificados sanitários”, complementa o CEO da Frigol.

Diante disso tudo, observamos que a adoção da Blockchain é um caminho sem volta. “Há demanda do consumidor por mais transparência e confiança. Nesse sentido, a blockchain se tornou uma das tecnologias identificadas para atendê-los”, finaliza Luciano Pascon.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar