Inovação

Experiência para o cliente é estratégia para RV e RA no mercado de carne

As tecnologias de realidade virtual e realidade aumentada vêm contribuindo também com a popularização do marketing de experiência, caracterizado por trabalhar a relevância de um negócio para seus clientes, para isso visa despertar conexões emotivas neles.

Tanto a RV quanto a RA alinhados ao marketing de experiência exercerão papel fundamental na indústria de proteína animal, onde o apelo visual será parte importante de qualquer ação que envolva degustar uma boa carne, por exemplo. Por isso, cada vez mais marcas usam recursos virtuais para educar, inspirar e motivar consumidores.

Tal fato se torna ainda mais representativo para os chamados millennials (nascidos entre o período da década de 1980 até o começo dos anos 2000). Os millennials enxergam experiências que integram realidade virtual e aumentada como uma espécie de capital social.

Dessa forma, participar e compartilhar isso com os amigos é caracterizado como parte importante de suas identidades sociais, funcionando quase como um marketing de boca-a-boca para a empresa de proteínas animais.

Vantagens e benefícios destas tecnologias

Essas tecnologias, quando bem utilizadas, podem ter papel bastante relevante no dia a dia das empresas de proteínas animais. O diretor de relações institucionais da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), Ariel Antônio Mendes ressalta que tanto a realidade virtual quanto a aumentada já vem sendo utilizada para aprimoramento de técnica dos funcionários e no treinamento de novos colaboradores para a operação de um equipamento ou de um sistema, o que colabora para a padronização de processos.

Mendes explica ainda que a realidade virtual também contribui para as normas de biosseguridade destas empresas. “O consumidor ou comprador que tiver curiosidade em conhecer um polo de produção, pode realizar uma “visita virtual na fazenda ou na granja”.

Mendes explica que “nessa visita”, o consumidor ou comprador verão os detalhes do dia a dia da granja, “sem a necessidade de depois ter que aguardar o período de quarentena”, complementa.

Mas o potencial da realidade virtual e da realidade aumentada vai além. As empresas do setor de proteína animal começam a apostar nessa tecnologia para educar os consumidores sobre informações nutricionais, além da composição de seus produtos.

Portanto, tudo indica que as mil e uma utilidades da tecnologia de realidade virtual chegarão ao setor de proteína animal com alto potencial, trazendo benefícios ao setor e maior interatividade ao consumidor.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *