Oportunidades

Como garantir eficiência energética no setor de proteína animal?

O uso da tecnologia de ambientes refrigerados em indústrias de processamento de proteína animal, é ponto essencial para garantir a qualidade de seus processos e produtos. Porém, sabe-se que os custos para a geração energética nestes ambientes são elevados, por isso, necessitam da máxima eficiência energética.

De fato, os custos com energia representam boa parte do custo total em unidades destinadas à refrigeração, por isso precisam ser melhor controlados. A eficiência energética em processos de refrigeração industrial vem sendo motivo de grande preocupação, principalmente em razão da variabilidade da economia nacional, onde fatores ligados à produtividade se fazem determinantes para a sobrevivência no mercado.

Refrigeração em ambientes: por que é fundamental?

Todos os sistemas designados à refrigeração do ambiente possuem importante relevância no consumo de eletricidade de uma planta industrial processadora de proteínas animais.

O vice-presidente do DNRI (Departamento Nacional de Refrigeração Industrial), vinculado à ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento), Silvio Guglielmoni, explica que uma refrigeração eficiente é vital em razão de algumas características fundamentais da qualidade da proteína animal.

As tecnologias de refrigeração são vitais pois são grandes responsáveis por manter o frescor, sabor, cor e textura dos alimentos, permitindo um consumo saudável e sustentável”.

Neste sentido, a refrigeração destes ambientes deve ser guiada pela máxima eficiência energética. Para Guglielmoni, essa preocupação tem sido constante nos últimos anos no mercado brasileiro devido a dois fatores essenciais:

  • A energia elétrica, que tem sido um recurso escasso; e
  • Seu valor, que tem uma importante participação na composição total dos custos operacionais do empreendimento. Guglielmoni ressalta que vem sendo presenciado um significativo aumento do custo da energia nos últimos anos.

Neste sentido, o vice-presidente da DNRI ressalta que “nota-se que o empresariado tem tido uma nova visão para investimentos em sistemas e equipamentos que possam contribuir para a melhoria da eficiência energética”.

Guglielmoni explica ainda que os sistemas de refrigeração possuem importante relevância no consumo de eletricidade em plantas industriais, contribuindo significativamente para seus custos operacionais. “Dependendo do tipo de atividade, a refrigeração pode ser responsável por até 60% do custo total de energia elétrica, portanto precisa ser o mais eficiente possível”, diz.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *