Boas Práticas

4 dicas para realizar a manutenção correta de aparelhos frios

Além de um eficiente procedimento de instalação, a manutenção de aparelhos frios deve ser bem realizada para garantir a segurança dos alimentos perecíveis. Aparelhos frios são equipamentos projetados com um ou mais sistema de refrigeração, que se destina ao armazenamento de produtos que necessitam de tal temperatura.

Para que se destinam os aparelhos frios?

Aparelhos frios destinam-se ao armazenamento de uma grande variedade de produtos que necessitam de refrigeração para manter a preservação das suas condições.

Gabriel Alves Pereira e Marcos Gregório da Silva, coordenadores da Escola SENAI “Oscar Rodrigues Alves”, ambos especialistas na área de refrigeração, explicam que nestes equipamentos podem ser armazenados produtos congelados com temperaturas inferiores a 0°C, caso das ilhas expositoras de comidas prontas e de sorvetes, além do balcão para exposição e armazenamento de produtos cárneos.

Aparelhos frios também armazenam produtos resfriados com temperatura entre 0°C e 10°C, como vitrines de exposição de bolos, produtos lácteos, frutas, entre outros.

Há também os equipamentos frios destinados à produção e à conservação de alimentos em estoque, como por exemplo, os túneis de congelamento para produção de pão de queijo e as câmaras frigoríficas para estocagem de produtos congelados e resfriados.

E como fazer a manutenção de aparelhos frios?

#1. Sempre tenha profissionais qualificados

Para garantir eficiência, a manutenção de aparelhos frios deve ser realizada sempre por profissionais qualificados. “Estes profissionais têm conhecimento e fazem uso de técnicas específicas, ferramentas e instrumentos adequados para o processo de manutenção de aparelhos frios”, dizem Pereira e Silva.

Os coordenadores recomendam ainda, que no estabelecimento haja ao menos um responsável técnico pela manutenção de aparelhos frios. “Este responsável técnico deverá coordenar as ações de contratação de equipes de trabalho que desenvolvam os planos de manutenção caracterizados por cada projeto”, explicam.

#2. Siga sempre a recomendação do fabricante

Assim como ocorre com a instalação e com o uso, O SENAI recomenda que a manutenção de aparelhos frios deve sempre se guiar nas recomendações do fabricante.

O fabricante é o maior conhecedor do seu produto, portanto seguir o que ele recomenda garante que os procedimentos sejam realizados de forma correta quanto à manutenção dos aparelhos frios.

O plano de manutenção de aparelhos frios sempre deve se basear em normas e procedimentos de acordo com o projeto e manual do fabricante”, explicam os coordenadores do SENAI.

Além disso, geralmente, nos planos de manutenção recomendados pelo fabricante, há uma lista de verificações que serve como instrumento de apoio para a realização das manutenções necessárias. Segui-las é fundamental.

#3. Tenha ciência das normas e procedimentos

Além da recomendação do fabricante e da participação de profissionais qualificados, também é fundamental seguir normas e procedimentos de segurança e preservação do meio ambiente.

Os coordenadores do SENAI ressaltam que as normas regulamentadoras NR-10 e NR-35 e ISO 14000 são as mais importantes nesta questão.

  • A NR-10 refere-se a segurança em instalações e serviços em eletricidade.
  • A NR-35 relaciona-se aos trabalhos em altura.
  • A ISO 14000 representa uma série de normas que determinam diretrizes para garantir que determinada empresa pratique a gestão ambiental.

#4. Entenda qual procedimento manutenção de aparelhos frios deve ser feito

Uma questão bastante comum de profissionais do setor tem relação sobre qual deve ser o tipo de manutenção de aparelhos frios. Os coordenadores do SENAI ressaltam que o processo de manutenção pode ser guiado de três formas diferentes.

A manutenção dos aparelhos frios pode ser do tipo preditiva, corretiva e preventiva”, explicam.

A manutenção preditiva é conhecida por ser uma técnica de manutenção com base no estado do equipamento. Para isso é feito o acompanhamento periódico das máquinas, baseando-se na análise de dados coletados por meio de monitoramentos ou inspeções constantes.

O procedimento preditivo prediz o tempo de vida útil dos componentes do equipamento e as condições para que esse tempo seja mais bem aproveitado pelo usuário, gerando maior economia.

A manutenção preditiva é a mais importante, pois representa a garantia do funcionamento constante do equipamento”, explicam os coordenadores do SENAI.

Já as manutenções preventivas estimulam a possibilidade de falhas e programam reparos ou recondicionamentos dos equipamentos. Podemos dizer que a manutenção preventiva é uma intervenção prevista, preparada e programada antes da data possível do surgimento de uma falha.

Por fim, as ferramentas da manutenção corretiva atuam quando já são observadas falhas e/ou desgastes nestes equipamentos, substituindo as peças e os componentes afetados.

Quando se trata de manutenção, os procedimentos corretivos costumam apresentar maior custo, já que o aparelho de frio invariavelmente está parado.

Assim, fica claro que as formas preventiva e preditiva são as mais recomendadas para a manutenção de aparelhos frios, pois demandam menor custo, não exigem inutilização momentânea do equipamento e garantem maior vida útil das peças.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *