Boas Práticas

Transporte de carne: a importância de uma refrigeração frigorífica de qualidade

A saudabilidade da carne é um dos pontos de maior preocupação do consumidor e dos órgãos públicos de vigilância sanitária, por isso merece atenção redobrada de todas as empresas que fazem parte da cadeia de produção da proteína animal, principalmente as empresas de transporte frigorífico. No caminho do abatedouro, passando pelo frigorífico até o varejo, um item que se destaca para garantir ao máximo a qualidade e a segurança alimentar é a refrigeração frigorífica durante o transporte.

Por isso, sua manutenção periódica – recomendada a cada 1000 horas de equipamento trabalhado – é fundamental. Assim, o transportador consegue garantir a temperatura recomendada para manutenção das propriedades do alimento transportado.

Qual é a importância da refrigeração frigorífica da carne?
Dar mais atenção à refrigeração durante o transporte entre empresas significa cuidar da manutenção artificial da temperatura, redução artificial da temperatura e produção de frio. Em outras palavras: é a ação de conservar a temperatura dos produtos transportados, neste caso, a proteína animal.

“A importância de controlar a temperatura é muito grande, pois tem como propósito primordial evitar os riscos de contaminação por microrganismos, além de manter a qualidade dos produtos”, explica Carlos Paiva, presidente da REFRIGOR – Paiva Refrigeração para Transporte, prestadora de serviços para a área de equipamentos frigoríficos para transporte, sediada na cidade de Anápolis/GO.

refrigeração-frigorifica-refrigorFazer a manutenção preventiva da refrigeração frigorífica é vantajoso para o transportador?
Controlar a correta temperatura dos produtos é uma tarefa muito árdua para o transportador, mas que dá destaque ao profissional. Muitos transportadores conseguem a fidelização junto aos frigoríficos pela seriedade na manutenção preventiva de seus equipamentos de refrigeração.

Na busca por soluções desse tipo, sem dúvida, faz toda diferença contar com a ajuda e a parceria de uma empresa com ampla experiência de mercado. Certo? “Sem dúvida alguma. Minha empresa tem o cuidado e a preocupação de manter um vasto estoque de peças para atender com agilidade e presteza todas as marcas e modelos de equipamento frigorifico para transporte”, afirma Carlos Paiva.

Ele também destaca: “A REFRIGOR – Paiva Refrigeração para Transporte está há 23 anos no mercado e, hoje, temos uma equipe treinada e altamente qualificada para solucionar qualquer tipo de problema, inclusive com reforma e recuperação de equipamento frigorifico acidentado.”

Sistema de refrigeração frigorífica de carne: o que a Anvisa diz?
Quando o transportador não atende às necessidades de refrigeração para o transporte de carne, ele desrespeita uma resolução da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Em vigor desde 1984, ela dispõe sobre instruções para conservação de alimentos perecíveis nas fases de transporte.

refrigeração-frigorifica-transporte-carneDos 18 tópicos da resolução CISA/MA/MS nº 10, de 31 de julho de 1984, podemos destacar 3 que todo transportador deve saber. São eles:

1. Os alimentos perecíveis, industrializados ou beneficiados, acondicionados em embalagens, terão impressas no rótulo, instruções para a sua conservação nas fases de transporte, comercialização e consumo.

2. As condições para a conservação serão estabelecidas pelas empresas produtoras, em consonância com as técnicas do processo industrial que adotarem, de modo a oferecer orientação segura para que o alimento não se torne impróprio para o consumo.

3. Considera-se próprio para consumo os alimentos que forem mantidos sob condições adequadas de conservação, preservar suas propriedades nutritivas e não expor a agravos à saúde da população.

Este conteúdo é um publieditorial sob responsabilidade de REFRIGOR – Paiva Refrigeração para Transporte

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *