Boas Práticas

Qual a temperatura correta de balcões de açougue?

Armazenar carnes e demais produtos perecíveis corretamente deve representar uma preocupação constante em açougues. Esta atenção deve ocorrer tanto no recebimento e manuseio da mercadoria quanto no armazenamento em balcões refrigerados, garantindo que os produtos nele armazenados mantenham sua qualidade padrão.

Quanto ao armazenamento, os açougues devem se preocupar com a temperatura correta de balcões, pois temperaturas incorretas podem representar um sério risco à qualidade do produto, tanto na questão sensorial, quanto microbiológica, podendo afetar diretamente a saúde do consumidor.

Assim, para manter a qualidade dos produtos armazenados é fundamental que a temperatura correta de balcões seja acompanhada, evitando variações que podem até obrigar o açougue a inutilizar o produto por completo.

A temperatura correta de balcões de açougues depende do produto

Está comprovado que a temperatura correta de balcões diminui o risco de contaminação, retardando o surgimento e desenvolvimento de organismos nocivos e aumentando, por consequência, o tempo disponível para consumo de produtos perecíveis.

Porém, sempre fica uma dúvida: Qual deve ser a temperatura ideal? Ela é sempre a mesma? “A temperatura interna depende do tipo de produto a ser acondicionado em seu interior, além de suas condições de armazenamento”, explica o professor da Escola Senai Oscar Rodrigues Alves (SP), Marcos Gregório da Silva.

Além disso, da Silva ressalta que deve ser verificado se o produto é congelado ou resfriado e qual o tipo de embalagem utilizada, quando ela é necessária, fatores que interferem na temperatura ideal. Ainda de acordo com o professor, em média a temperatura correta de balcões expositores de carnes resfriadas deve variar da seguinte maneira:

  • De 0° e 3°C para peixes;
  • De 2ºC a 4°C para carnes bovinas, de aves e suínas resfriadas;
  • Para os produtos congelados a temperatura média de conservação é de, em média, -20ºC, também dependendo do tipo de produto a ser acondicionado e de suas condições de armazenamento.

Vale ressaltar ainda que seus dispositivos devem ser projetados para manter um nível de umidade relativa, capaz de não permitir que os produtos percam peso.

O professor lembra que para produtos embalados deve-se seguir as recomendações de conservação e armazenamento estipuladas pelos fabricantes. “Estas recomendações devem estar descritas nos rótulos das embalagens, obrigatoriamente”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *